Você tem asma e ainda apresenta sintomas?

Faça o teste

Você seguiu corretamente as recomendações de seu médico, teve seu tratamento ajustado e continua com crise?
Pode ser Asma Grave. Você precisa fazer uma revisão com seu médico. Converse com ele sobre os diferentes tipos de asma e pergunte sobre o exame de EOS.

_conheça a ação

Com o intuito de evidenciar a seriedade da asma, bem como esclarecer a existência de seus diferentes tipos e os seus respectivos tratamentos, o artista Felipe Yung aderiu à campanha e desenvolveu um painel que ficou durante um mês na Estação Paraíso do metrô (de 21/05 a 20/06). Veja o vídeo abaixo e conheça a sua história e sua inspiração para a campanha!

A asma é uma doença complexa e heterogênea de alta prevalência, sendo uma das doenças crônicas mais frequentes em pacientes de todas as idades.

A asma grave é aquela que, mesmo com tratamento intensificado com altas doses de corticosteroides inalatórios (CIs) associados a broncodilatadores de longa ação, ou outro medicamento controlador, permanece sem controle. Esses casos correspondem à proporção de 5% a 10% dos pacientes com asma e configuram os quadros de asma grave de difícil controle ou de asma grave resistente ao tratamento. Ou seja, mesmo seguindo todas recomendações médicas, algumas pessoas com asma têm maior dificuldade em controlar os sintomas da doença. Apesar de não haver cura, a asma pode e deve ser controlada, independentemente de sua gravidade.

_Eosinófilos na asma e asma grave

Existem vários processos inflamatórios ligados à asma. Um dos mais comuns tem como protagonista uma célula chamada eosinófilo – daí o nome asma eosinofílica, a qual pode ser alérgica e não alérgica. Os eosinófilos constituem células do sistema imunológico que, em condições normais do corpo, são raras na circulação ou nos tecidos. Nos pacientes asmáticos que apresentam o tipo eosinofílico da doença, os eosinófilos são encontrados em maior número na mucosa (parede interna) das vias aéreas e em suas secreções, bem como no sangue periférico (dos vasos sanguíneos).

Os eosinófilos produzem e liberam substâncias inflamatórias que contribuem de forma significativa com a persistência da inflamação do pulmão na asma, inclusive em relação à lesão da mucosa das vias aéreas. A presença persistente de inflamação eosinofílica nas vias aéreas está associada com a frequência mais alta de crises nos pacientes com asma grave.
Entre os indivíduos com asma grave, aproximadamente 50% apresentam provas de inflamação causada por eosinófilos.

_Asma Grave

Números da Asma

  • 300 milhões de pessoas sofrem de asma no mundo.
  • 30 milhões na Europa.
  • 17,7 milhões nos EUA.
  • 20 milhões no Brasil.
  • Prevalência da Asma continua aumentando – estimados >400m casos em 2020.

Mortalidade e morbidade

EUA: 10 pessoas morrem por dia; 439.400 hospitalizações e 1,8M visitas à emergência por ano devido à asma.
Europa: 24% dos pacientes com asma visitam emergência e 12% são hospitalizados a cada ano.
Brasil: a asma é responsável por 3 a 5 mortes por dia. Corresponde à 4ª causa de internações no DATASUS em 2011, sendo responsável por 160 mil hospitalizações registradas no sistema em 2011.

AstraZeneca EOS
_Sintomas da Asma

Sintomas da Asma incluem:

  • Chiado e aperto no peito.
  • Falta de ar, tosse.
  • Despertar noturno.
  • Excesso de muco ou catarro.
  • Dificuldade para realizar algumas tarefas do dia a dia, atividade física etc.

O controle da doença é importante para que se tenha um parâmetro sobre seu estado normal. O paciente bem controlado não deve apresentar sintomas ou piora deles. Para reconhecer se está controlado, faça-se perguntas: Estou apresentando alguns dos sintomas acima de forma frequente ( > 2x semana)?, Estou me cansando em atividades simples, como caminhar, subir escadas?, Estou utilizando meu medicamento de alívio muitas vezes ao dia?, Estou acordando mais à noite por causa de minha asma? Caso esteja apresentando algum dos sinais citados, não deixe de procurar seu médico. Sua asma pode não estar controlada e você necessita de uma revisão com seu médico. É importante ressaltar que existem diferentes categorias de asma. Elas são classificadas de acordo com a resposta do organismo ao tratamento, nem toda asma é igual.

O Exame de EOS – Eosinófilos – pode ajudar a definir qual tipo de asma você tem, em especial a eosinofílica, que tem tratamento.

Se você segue as orientações e o tratamento proposto por seu médico
de forma adequada e continua a ter crises, pode ser Asma Grave.

Converse com seu médico sobre os diferentes tipos de Asma e pergunte sobre o exame de EOS.

ASMA GRAVE TEM CAUSA E TRATAMENTO
PEÇA AO SEU MÉDICO UM EXAME DE EOSINÓFILOS